O silêncio de Chernobyl

O fotógrafo Jan Smith trouxe até nós um olhar artístico de Chernobyl. Em 2011, ele já havia  iniciado o projeto “Igrushka” – dizendo ser a exploração mais íntima do acidente, vinte e cinco anos depois-. A palavra Igrushka significa brinquedo em russo, e é por meio de retratos desses objetos abandonados na cidade de Pripyat que ele reconta a história.

As imagens estão emparelhadas com histórias e fábulas encontradas em páginas abertas no berçário, além de trechos de entrevistas com pessoas que eram crianças na época.

Jan Smith trouxe uma nova série de fotografias, agora de grafites, que ele retratou na cidade.Alguns eram grandes e óbvios, mas outros eram pequenos e se tornou um desafio encontra-los. Ele diz ter escolhido o grafite por apresentar uma mistura nostálgica, inocente e cômica, querendo trazer o que parece estar longe para perto de nós, com a esperança de que seus espectadores reflitam sobre o que foi perdido.

acidente nuclear de Chernobyl  ocorreu dia 26 de abril de 1986, na Usina Nuclear de Chernobil na Ucrânia (então parte da União Soviética). Sendo considerado o pior acidente da história da energia nuclear, ontem (26/04) foram completados vinte e seis anos do desastre.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: